10ª Edição

10ª Edição – Autores

Agosto 21, 2017 // 0 Comments

Aline Duque Erthal is a postdoctoral researcher in Portuguese literature, with a CNPq fellowship, and assistant professor at the Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ). She holds a PhD in Comparative Literature from the Fluminense Federal University (UFF), with a Capes scholarship, and a Master degree in Portuguese and African literatures from the same university. Email: alinerthal@gmail.com Cátia Sever is graduated in Portuguese Studies (2004, Modern Language and Literature) by the University of Lisbon and holds a Master degree in Romanic Studies (Paris IV – Sorbonne) about the Rodrigues Miguéis novel O milagre segundo Salomé. She worked in France as a Portuguese lecturer, teaching language and literature. Currently she is developing a PhD thesis proposing an updated reading of Rodrigues Miguéis texts, through the […]

Museu de tudo: um itinerário para a poesia de João Cabral de Melo Neto

Agosto 21, 2017 // 0 Comments

Resumo: Este ensaio propõe uma leitura do livro Museu de tudo, publicado em 1975 por João Cabral de Melo Neto, a partir do uso da metáfora do título como instrumento de aproximação crítica. Ao estabelecer relações entre o sistema pictórico e o poético, o livro entendido como museu realiza o objetivo teórico fundamental desta poesia: “dar a ver”. Assim, com a elaboração de um guia de visita para o livro-museu, podemos observar a exposição das imagens e das ideias fixas que compõem o universo cabralino. Abstract: This essay proposes a critical reading of the book Museu de tudo (Museum of everything), published in 1975 by João Cabral de Melo Neto. The metaphor in the book’s title will work as a tool to support the analysis. […]

Força > forma: uma fórmula moderna

Agosto 21, 2017 // 0 Comments

Resumo: Neste artigo, são investigadas algumas imagens e processos de escrita engendrados por Luís Miguel Nava, observando de que maneira sua poesia se descola da tradicional relação denotativa com um real pré- discursivo para priorizar uma intensidade. Esse gesto naviano constitui uma opção ética que marca muito da modernidade poética portuguesa, e que condensamos na fórmula força > forma. Abstract: This article investigates some images and writing processes of Luís Miguel Nava, observing how his poetry prioritizes an intensity, instead of investing on the traditional denotative relation with a pre-discursive reality. This poetic gesture constitutes an ethical option that marks much of Portuguese poetic modernity, and we condense it in the force>form formula. Ver artigo completo

Molly’s Sexual Quest: Sexuality and Perversity in the ‘Penelope’ Chapter of Ulysses

Agosto 21, 2017 // 0 Comments

Resumo: Este artigo destina-se a fazer uma análise a fundo acerca do tema da sexualidade no capítulo “Penelope” do romance de James Joyce, Ulysses. Analisando o monólogo exaustivo em técnica de “corrente de consciência”, vou focar-me no triângulo amoroso estabelecido entre Molly Bloom, Leopold Bloom e Blazes Boylan como um grande exemplo de como a sexualidade é de grande importância para uma melhor compreensão do romance. Para justificar a minha posição, irei usar-me de estudos acerca da sexualidade e estudos psicanalíticos (Sigmund Freud, Kraft-Ebing e Havelock Ellis) para caracterizar esta presença no último capítulo de Ulysses. Em última análise, tenho como objetivo mostrar como a sexualidade, no romance, pode ser vista como fundamentalmente perversa e como isto irá afetar a narrativa, olhando, em detalhe, para […]

Um sonho chamado Tatipirun: a aventura de Raimundo pela Terra dos Meninos Pelados

Agosto 21, 2017 // 0 Comments

Resumo: O presente artigo faz uma análise do conto “A terra dos meninos pelados” (1939), do autor alagoano Graciliano Ramos. Parte-se do pressuposto de que Tatipirun se configura como um espaço utópico de aceitação para uma personagem infantil, visto que o “mundo real” lhe era hostil. A terra em que todos os caminhos são certos parece perfeita aos olhos de Raimundo e, neste espaço construído, a personagem busca a realização do seu desejo. Ao criar o mundo imaginário do país de Tatipirun, Raimundo parece tentar tamponar a falta inerente ao humano e que é materializada na narrativa por intermédio da diferença, da ausência de cabelos e de um olho preto e o outro azul. É, pois, por meio da construção de um universo utópico que […]

1 2